Harmonização na Dieta

Hoje foi dia de dieta. Fim do ano chegando, é preciso segurar as “calorias” para chegar em 2012 apresentável. 😛

Vida difícil, ainda mais sendo mulher e enófila. Dieta sim, mas sem jamais deixar o vinho de lado!

Minha harmonização tinha tudo pra dar errado, mas eu gosto mesmo é de arriscar. Queria beber um tinto. E pronto. Mas a dieta pedia uma sopinha, caprichada, mas de legumes: aipo, cenoura, tomates, cebola… Ai meu Deus! Como harmonizar? O único toque de carne foi um caldinho (de verdade mesmo!) que tinha guardado em forminhas de gelo no congelador. Caprichei no alho e na pimenta para dar um pouco mais de corpo à sopinha.

Acabei cedendo à pressão interna da sommeliere dentro de mim e abri mão do
tinto em favor de um rose. Seria menos transgressor.

A pedida foi o bom rosé da Vinícola Luiz Argenta, um corte de Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot e Syrah. Diria que é um rose bem “amostrado”, corte bem suntuoso para um rosé, não? 🙂

Ao final, a harmonização foi ótima. A sopa ficou deliciosa. Levíssima, mas com a presença marcante das especiarias. Sim! O vinho sobressaiu um pouco à sopa, mas definitivamente não se trata de perda na harmonização. Afinal era exatamente isso que eu buscava: um vinho que “elevasse” uma refeição leve demais para os meus padrões gastronômicos.

Confesso que senti falta do pãozinho com azeite, que sempre casa bem com o vinho. Mas paciência. Tem dias que não dá pra ter tudo…