O Vinho do Ano: 2011

20111228-082148.jpg

Que missão mais ingrata! Escolher um vinho, um único vinho, para representar este ano não é tarefa nada fácil. Mas como esse tipo de retrospectiva faz parte do “fechar o ano” faço questão de participar.

2011 foi pra mim um ano especial. Foi o ano em que o vinho ocupou um espaço muito mais intenso na minha vida, onde comecei a estudar e a me emaranhar pelos rótulos e rótulos… Foi o ano em que finalmente “fiz” e organizei minha adega. Foi o ano que mais comprei livros de vinho. Foi o ano que mais fiz cursos de vinho. Foi o ano que mais conheci apaixonados por vinho!

É… pra mim sem dúvidas 2011 foi o ANO do VINHO. Foi o ano que “fechei” dezembro criando o blog. Eu não poderia esperar 2012 para que o blog saísse do “mundo das idéias”…

Foram muitos rótulos bons neste ano. Brancos como o Doña Paula, tintos estupendos como o Barolo, o Brunello, os Bordeaux…. O Amarone, ah o Amarone, motivo de paixão eterna! Os chilenos Coyan e EPU. O Anima Vitis, a jóia brasileira…. Realmente são muitos rótulos que me vem a mente e que me fizeram brindar com paixão neste ano! Mas engraçado que quando pensei no vinho do ano pensei no início de tudo. No rótulo que me fez iniciar no vinho. Rótulo simples, mas motivo de muita nostalgia quando alguns (muitos!) anos atras me foi apresentado por um amigo que, envolvido pela cultura italiana, nos trouxe um vinho siciliano: o Corvo Rosso IGT.

O Corvo não é um grande vinho, não como os grandes clássicos italianos. Mas é o vinho deste ano de 2011. Porque foi o Corvo que me fez perceber o prazer proporcionado por uma singela garrafa de vinho. Porque foi com o Corvo que descobri que comer bebendo vinho é algo singular. Porque foi o Corvo que deu o nome ao blog tantos anos atras. Foi tomando Corvo, eu ainda universitária, que bradávamos “In Vino Veritas”!

Parece que no vinho realmente está a verdade, como diz a máxima italiana. A minha verdade este ano foi iniciada bastante tempo atras com o rótulo simples siciliano, porém carregado de curiosidade. E foi essa curiosidade “plantada” o motivo da sede atual por mais e novos vinhos! É este simples rotulo, que sou incapaz de avaliar pois tem o sabor do saudosismo, o meu vinho de 2011!

IN VINO VERITAS!

Por um 2012 de ótimos vinhos!

20111228-082007.jpg

* o Corvo tem no corte a predominancia da cepa siciliana Nero D’avola, custa R$ 35 (www.adegacuritibana.com.br) e tenho 2 garrafas na adega para garantir os momentos saudosistas. 😉